Red Greyscale Photo American Football Match-up UAAP_NCAA Facebook Cover (1)

Postado em 16 de dezembro de 2020 Por Em Brasil, Coronavírus, Destaque, noticias, Santa Catarina E 314 Views

FETESSESC comemora 42 anos de história de lutas em 16 dezembro de 2020

Entrevista com Maria Salete Cross. presidente da Fetessesc.

A Fetessesc faz 42 anos de história em um ano marcado pela Pandemia de Coronavírus. Considerando todos esses anos e desafios que a Federação já enfrentou nessas quatro décadas,  qual ensinamento Federação pode compartilhar?

Nesses 42 anos de luta a Federação enfrentou diversas dificuldades pelo caminho. É com essa experiência que enfrentamos a pandemia de Coronavírus e os impactos deixamos nas vidas dos trabalhadores. A Federação marcou, por meio de suas ações, um 42ª (quadragésimo segundo) ano de muito trabalho e luta pelos direitos dos trabalhadores. Nossas quatro décadas sólidas de lutas mostram que apesar dos desafios é preciso acreditar na superação. Essa superação é construída com muito trabalho, dedicação e compromisso com dias melhores.

Foto da diretoria

Quais foram os desafios que a Federação enfrentou neste ano?

Enfrentamos neste ano o medo do desconhecido. E por isso tivemos que nos reinventar. Mudamos nossos modos de estar em reunião junto aos diretores sindicais e inovamos as maneiras para estarmos presentes nas bases. Nossos trabalhadores enfrentaram este medo também. Medo de contrair a doença e contaminar os familiares, medo de perder a vida. E esse medo continua, gerando problemas psicológicos grandes na nossa categoria. A falta de profissionais nos hospitais ficou mais evidente neste ano, gerando sobrecarga de trabalho. Identificar esses problemas e ouvir as demandas dos trabalhadores foi parte do trabalho da Federação. Para enfrentarmos esses entraves buscamos diversos diálogos com o poder público, e pressionamos diferentes instâncias públicas e privadas.

Com a necessidade do distanciamento social, como a Fetessesc está trabalhando para se aproximar das bases? 

Além das visitas nas direções dos sindicatos auxiliando nos trabalhos necessários sempre seguindo os protocolos de segurança, este ano, quando a desinformação levou a um desrespeito ao isolamento social, a Federação apostou na produção e compartilhamento por meio das redes de materiais informativos e de orientação aos trabalhadores e a sociedade. Fizemos um giro pelo estado de Santa Catarina através de lives, para traçar diálogos com os dirigentes sindicais regionais e entender as demandas. Neste fim de ano queremos lutar ainda mais junto do trabalhador. Para isso a FETESSESC idealizou uma campanha de sindicalização estadualizada. O objetivo é fortalecer os sindicatos e potencializar as lutas pelos direitos dos trabalhadores.

É importante lembrar dos que construíram a história na Fetessesc. Quais são os ensinamentos que ficaram dos dirigentes sindicais que fazem parte da história de lutas da Federação?

Eu, hoje presidente da Federação, estava começando no movimento sindical, quando conheci pessoas como Jânio Silva. Entendo que olhar para a maneira que ele liderava, mas também construía em conjunto as ações fez com que eu me formasse como sindicalista. Companheiros como José Carlos dos Santos e Adair Vassoler também fazem parte desta minha formação. Posso afirmar que são e foram pessoas generosas para os que estavam querendo aprender. A eles e todos os companheiros e companheiras que escreveram essa história de 42 anos temos muito à agradecer.

Posse_x-243Você é a primeira presidente mulher da Fetessesc. O que isso representa?

A nossa categoria é de maioria formada por mulheres, a Federação ser presidida por uma mulher, e uma diretoria repleta de trabalhadoras mulheres é significativo, pois podemos trazer nossa vivência diferenciada para basear nossas tomadas de decisões.

Quais são os desafios para o próximo ano?

Receio que em 2021 ainda estaremos lutando para superar as precariedades geradas na pandemia. Corremos os risco de ainda não termos vacina por conta da incompetência do governo federal. Apesar deste cenário, a luta da Fetessesc continua. Estaremos juto aos trabalhadores lutando contra aos ataques institucionais, contra a desvalorização salarial e por melhores condições de trabalho.

Qual mensagem de fim de ano a Fetessesc deixará para os trabalhadores?

Trabalhadores, o ano de 2021, precisa ser marcado pela luta da categoria. Não podemos continuar trocando nossa valiosa força de trabalho por  baixos salários e precárias condições de trabalho. Precisamos estarmos ainda mais juntos e nos fortalecer. Que unidos possamos construir um 2021 marcado pela luta dos trabalhadores. Feliz natal e próspero ano novo a todos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *