Criciúma

Não houve propostas na primeira mesa de negociação com os trabalhadores do Hospital Regional de Araranguá realizada dia 31 de agosto, junto aos IDEAS, gestor do Hospital. Além de não oferecer nada aos funcionários, eles  não repassaram o reajuste firmado no início do ano nem para salários e muito menos para o vale alimentação. E ainda, quando todos os outros hospitais pagam o feriado na Jornada 12×36 o Ideas não paga. “A empresa alegou não estar agindo sem respeitar o sindicato patronal e que não tem interesse em fazer acordoLeia Mais
sindcriciuma
Os trabalhadores do Hospital São José fizeram protesto hoje a tarde (24) no PS do hospital para denunciar a superlotação e a precariedade no atendimento dos pacientes. Faltam funcionários. “Onde deveria ter 25 pacientes internados passam de 75 espalhados nos corredores”, critica o diretor do Sindisaúde, Cleber Ricardo da Silva Cândido. Conforme ele, são muitos pacientes e um mínimo de profissionais de assistência e enfermagem para o atendimento. A entidade já tentou várias vezes visitar o hospital para ver a situação e buscar uma solução mas é negada a vistoriaLeia Mais
assembleia criciuma
Uma paralisação relâmpago de 15 minutos hoje (12) pela manhã no Hospital Regional de Araranguá sinaliza nova possibilidade de greve. Os cerca de 300 trabalhadores cobram melhores condições de trabalho, mais profissionais, o repasse do reajuste salarial e do vale-alimentação e o pagamento dos feriados nas jornadas 12 x 36. Conforme o diretor do Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Saúde de Criciúma e região (Sindisaúde), Cleber Ricardo da Silva Cândido, a assembleia deliberou caso as reivindicações não sejam atendidas, a paralisação de todos os serviços dentro de 30 dias.Leia Mais
De acordo com informações extraídas da Lista de Devedores da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGGN) os serviços que acumularam maiores débitos junto ao FGTS, até dezembro de 2017, são: administração pública; atendimento hospitalar, exceto pronto-socorro e urgências; transporte aéreo de passageiros regular; fabricação de açúcar em bruto; educação superior — graduação e atividades de vigilância e segurança privada. Os devedores representam 1.187 atividades econômicas brasileiras definidas pela Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE), que registram, cumulativamente aos anos anteriores, montante superior a R$ 27,5 bilhões junto ao FGTS*. Pelo menos 7 milhões deLeia Mais
capa greve sombrio
Desde quinta-feira (17/05) o Sindicado da Saúde de Criciúma e Região e os trabalhadores do Hospital Dom Joaquim, localizado em Sombrio, realizam greve por atraso de pagamento de salário. Os trabalhadores não receberam suas remunerações de março e de abril. São 30 trabalhadores que atendem 2 mil pessoas por mês no pronto-socorro e na internação. Ao todos 50 mil pessoas dependem do hospital em três municípios do extremo sul: Sombrio, Santa Rosa e Balneário Gaivota. O Hospital é administrado pelo Instituto de Saúde e Educação Vida (Isev), instituição com histórico de máLeia Mais
30530651_2136355413278277_8127034467219931136_n
Para comemorar ao lado do trabalhador, o dia 1º de  Maio, o Sindisaúde Criciúma e região promoveu a Festa do Trabalhador, na Associação Recreativa no bairro Verdinho em Criciúma. Além de servir um delicioso almoço, o sindicato promoveu atividades esportivas, como um de torneio de futebol suíço masculino e vôlei de praia misto com premiação de troféus e medalhas. Para os sócios presentes na festa haverá sorteio de brindes. A animação musical com som para todos os estilos e gostos ficou por conta do DJ JB. Para os associados àLeia Mais
rio maina trabalhadores
Em nota publicada nas redes sociais o Sindisaúde de Criciúma e região denunciou as péssimas condições de trabalho que os trabalhadores em saúde da Casa de Saúde Rio Maina estão enfrentando. Os trabalhadores estão enfrentando por vários meses atrasos nos salários e falta de pagamento de direitos. Há trabalhadores que não conseguem pagar contas de água, luz e moradia. “Há vários meses os trabalhadores recebem seus salários de forma parcelada e em atraso, sem contar a falta de pagamento do 13° salário de 2017; Férias; FGTS e INSS”, critica o presidente doLeia Mais
26220373_2085272825053203_5948548668885558305_o
O Sindisaude Criciúma e Região sinalizou possível paralisação de trabalhadores no dia 11 de abril de 2018, quarta-feira desta semana, em protesto ao não pagamento de pelo menos 50% dos salários referentes à março deste ano. Outra paralisação também já foi sinalizada para o final do mês de abril já que o sindicato e os trabalhadores ainda lutam na justiça pelo pagamento  do 13° salário de 2017 e por vários meses de atraso no recolhimento de parcelas de  FGTS. “ Há vários anos brigamos, lutamos e fizemos greve e até já doamos cestas básicasLeia Mais
sindsaude festa
No dia 30 de setembro o Sindsaúde de Criciúma irá realizou uma confraternização de comemoração dos 42 anos de lutas e conquistas da entidade sindical.  A festa ocorreu na sede-recreativa do Sindicato em Criciúma. Os comes e bebes foram distribuídos de forma gratuita para os associados. Os acompanhantes pagaram uma entrada no valor de R$ 50.    Share on: WhatsAppLeia Mais
capa assembleias criciuma
A Campanha Salarial dos trabalhadores da saúde da região de Criciúma e vale do Araranguá inicia dia 18 de setembro com Assembleias até a próxima quinta-feira (21). (datas e locais abaixo). Entre as principais reivindicações estão: INPC do período, aumento real, vale-alimentação, folga semanal e o debate pela manutenção de direitos após a aprovação da Reforma Trabalhista em 11 de julho. São cerca de  três mil trabalhadores distribuídos em 15 hospitais. Conforme o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Saúde de Criciúma e Região (Sindisaúde), João Martins Estevam,Leia Mais